Buffalo (New York - EUA)

Por Flávia Mayrink

De volta aos Estados Unidos

Buffalo foi a nosso primeiro destino no retorno aos Estados Unidos. A cidade fica pertinho das duas Niagara Falls (existe uma no Canadá e outra nos Estados Unidos, e uma ponte sobre o Rio Niagara faz a ligação entre os dois países). Desta vez, conhecemos apenas a canadense, mas em uma próxima visita, pretendemos conhecer também a dos EUA.

Saímos de Niagara Falls logo após o café da manhã do dia 13 de março de 2020, uma sexta-feira. Para voltar aos EUA, há várias opções de transporte, incluindo trem e ônibus, mas o gerente do hotel onde estávamos, o DoubleTree Fallsview Resort & Spa by Hilton, nos aconselhou a ir de taxi ou Uber, já que iríamos fazer a imigração: seria mais rápido e prático. Foi o que fizemos.

 

Como a crise do coronavírus já estava aumentando, tivemos receio de não conseguirmos entrar nos EUA, pois, dois dias antes, o presidente do país decretou que iria fechar os aeroportos para voos vindos da Europa. Não estivemos lá, mas não somos cidadãs dos EUA e iríamos entrar para a segunda metade da road trip, ou seja, iríamos percorrer vários estados dentro do país. Nosso receio era que isso fosse um empecilho para nosso retorno. Mas, apesar do fiscal da imigração ter feito mais perguntas do que quando chegamos lá no final de janeiro, foi tudo tranquilo e entramos sem problemas. Talvez tenha ajudado o fato de termos estado nos EUA durante 1 mês antes de passarmos 8 dias no Canadá.

Depois que o Uber nos deixou no hotel Hyatt Place Buffalo/Amherst, nos instalamos e saímos novamente para ir até o principal destino de qualquer pessoa que visita a cidade (assim eu espero que seja): o Anchor Bar - local onde foi criada a famosa buffalo wings. Sério, ir a Buffalo e não comer neste bar é a mesma coisa que não ter ido a Buffalo. Existem algumas franquias do restaurante tanto lá quanto em outras cidades, mas tínhamos que ir na original, que fica na Main Street.

Chegamos no restaurante por volta de 13h30, então não estava muito cheio - os norte-americanos almoçam cedo. Sentamos e decidimos qual wings iríamos querer. Há várias opções de molhos para acompanhar (escolhemos o de parmesão com alho), tamanho da porção (escolhemos a que vem com 8 wings) e também a medida da pimenta. Como a garçonete falou que a normal vem sem pimenta alguma, escolhemos a média, porque amamos pimenta. Se você não estiver muito acostumado, escolha a normal, porque a média arde bem.

 

Além das wings, escolhemos também skin potatos, que no Rio de Janeiro, infelizmente, quase não encontro mais. É tipo uma batata assada, mas com menos batata e mais recheio, digamos assim. A garçonete disse que eram pequenas, então escolhemos a porção que vem com 6 (a outra opção era com 3), mas de pequenas, não tinham nada. São bem grandes e nem aguentamos tudo. Uma pena, porque estavam deliciosas! As batatas são recheadas com queijo e bacon, e vêm acompanhadas de sour cream.

Sobre as wings, o que posso dizer, além de que foram as melhores buffalo wings que já comemos? Estavam maravilhosas, valeu muito a pena conhecer o famoso bar e as famosas asinhas. Como disse antes, impossível ir a Buffalo e não comer no Anchor Bar.

Saímos do restaurante e descemos a Main Street, para conhecer um pouco a cidade. Não andamos muito, apenas até a Lafayette Square, uma praça que tem quase no final (ou início, dependendo de onde você está indo) na Main Street. A ideia era ir até o final desta rua, onde fica a arena do Buffalo Sabres, o time de hockey da cidade, mas o cansaço foi maior.

 

Nossa visita à cidade seria para ver o jogo de hockey do Sabres contra o Boston Bruins. Mas, por causa do coronavírus, a NHL pausou a temporada após os jogos do dia 11 de março. Então, nosso tempo na cidade ficou todo destinado a turismo.

 

Só que estávamos muito cansadas, mais mental do que fisicamente, devido a todo o estresse de mudar de país em meio ao caos que estava tomando conta de tudo e todos. Por isso, andamos só um pouco e decidimos voltar ao hotel para descansar, pois no dia seguinte teríamos uma viagem de 5 horas para Columbus.

Mas, como Buffalo ficou nos devendo ao menos um jogo, e por termos amado as buffalo wings, vamos voltar com calma em outra oportunidade, para conhecermos melhor a cidade.

Rotas com Sabor

©2019 by Flávia e Graciela Mayrink. Proudly created with Wix.com

  • Instagram Graciela
  • Instagram Flávia

Nossas Rotas

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now