Columbus (Ohio - EUA)

Por Flávia Mayrink

Uma cidade muito, mas muito fofa

Saímos de Buffalo com destino a Columbus no dia 14 de março de 2020, um sábado. Fomos até o aeroporto de Buffalo na van oferecida pelo hotel Hyatt Place Buffalo/Amherst, e lá pegamos o carro que alugamos para uma viagem de cerca de 5 horas.

A viagem foi tranquila, como todas nos Estados Unidos onde você se mantém nas rodovias, sejam estaduais ou interestaduais. As pistas são boas e há vários lugares para comer e/ou parar para descansar. Quando já estávamos em Ohio, próximo a Columbus, começou a nevar. Apesar da empolgação com a neve, confesso que fiquei apreensiva na pista, pois nunca havia dirigido debaixo de uma nevasca, por mais leve que seja. Felizmente, tudo correu bem, já que o carro estava com pneus para este tipo de tempo.

Chegamos em Columbus animadas com a neve, então fomos passear pela cidade e aproveitar o tempo completamente diferente do que temos no Rio de Janeiro. Eu e a Gra não somos muito fãs de calor, preferimos o frio, então fazer praticamente toda a road trip com este clima nos deixou mais satisfeitas ainda.

Escolhemos um hotel central, próximo a Arena District e ao Short North Arts District. É uma parte super agradável do centro de Columbus, onde você tem tudo perto, e as ruas e construções são todas fofinhas. A cidade nos encantou logo de cara. E ainda estava nevando!

Descemos pela N High Street, a rua principal que liga o norte ao sul do centro de Columbus, e fomos em direção ao Riverfront Park. É uma área muito linda e verde, ao longo do Rio Scioto, com pontes onde você pode atravessar - em uma delas, há uma estátua de um cervo apreciando a vista!

Mesmo com a neve e o tempo fechado, o lugar é maravilhoso. No dia seguinte, estava sol, então voltamos lá para mais algumas fotos e a vista com tempo bom foi espetacular. A recepcionista do hotel lamentou que o rio estava com cor marrom, mas achamos tudo tão lindo que isso não nos incomodou.

 

Há vários museus e prédios do governo próximos ao rio, mas não conseguimos visitar porque chegamos mais no final do dia, e também porque vários locais já estavam fechados devido à crise do coronavírus, que estava aumentando a cada dia. Fica para uma próxima, porque pretendemos voltar várias vezes. Columbus nos conquistou. E ainda tem hockey! ;)

Depois de tirar várias fotos (claro!) e aproveitar os floquinhos que caíam de neve (infelizmente não veio tão forte quanto queríamos...rs), voltamos pelo mesmo caminho e subimos até o Short North Arts District. Esta é uma área cheia de restaurantes e bares, além de galerias de arte. Ou seja, uma região bem movimentada e, por isso, é um excelente lugar para encerrar a noite em Columbus.

No domingo, acordamos e fomos visitar a Nationwide Arena, casa do Columbus Blue Jackets, time de hockey da cidade. Columbus entrou no roteiro porque, sempre durantes as transmissões, as imagens que apareciam da cidade mostravam que ela era muito fofa, e também porque íamos ver o Blue Jackets jogar no dia 15 contra o Nashville Predators, mas com a pausa da NHL, o jogo foi suspenso, infelizmente. Então, desta vez, conhecemos a arena apenas pelo lado de fora.

 

A região, conhecida como Arena District, é toda bonitinha, vale a visita mesmo que você não seja fã de hockey: dê uma volta ao redor, você não vai se arrepender.

 

Depois de várias fotos da arena, descemos a W Nationwide Blvd até o McFerson Commons Park, uma praça muito bonita, com uma estrutura em forma de arco na entrada bem imponente. Esta estrutura era a entrada da antiga estação de trem Union Station, o que significa que tiramos mais várias fotos no local.

 

Voltamos para a N High Street para continuar descendo a rua. À esquerda, fica uma praça com o Ohio Statehouse, o escritório do Governo do estado, e, logo à frente, tem a entrada para a John F. Wolfe Columbus Commons, também uma praça grande e linda. As praças nos Estados Unidos são todas muito bem conservadas, locais onde as pessoas passam os dias, quando o tempo permite, descansam, fazem exercícios, refeições. Sempre valem a pena visitar.

De lá, fomos almoçar no Dirty Frank's Hot Dog Palace, considerado o melhor cachorro-quente de Columbus. Não nos decepcionamos! O restaurante é muito pequeno, sentamos no bar, porque as mesas são todas grudadinhas umas nas outras. A decoração é uma mistura de rock com esportes, tudo meio zoneado, mas combinando com a atmosfera. A impressão que passou é que é um local familiar. Fomos muito bem atendidas e o cachorro-quente era uma delícia! Opção não falta, a dificuldade é escolher qual comer.

 

Após o almoço, fomos direto para o aeroporto, pegar o carro que alugamos, e partimos para Louisville, no Kentucky. Saímos de Columbus com um misto de felicidade por termos ido até lá e também saudades, por queríamos ficar mais tempo. A cidade é linda, fofa, limpa e organizada. Se estiver pela região, vale conhecer.

Rotas com Sabor

©2019 by Flávia e Graciela Mayrink. Proudly created with Wix.com

  • Instagram Graciela
  • Instagram Flávia

Nossas Rotas

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now